Início » Tudo que você precisa saber sobre Transformação Digital e Google Workspace (G Suite) » Segurança de dados: 3 dicas para proteger as informações da sua empresa

Segurança de dados: 3 dicas para proteger as informações da sua empresa

Com ataques cada vez mais sofisticados que geram grandes prejuízos, garantir a segurança de dados se mostra cada vez mais importante. Hoje em dia, não se pode mais tratar essa questão como secundária. As informações da empresa e dos clientes são valiosas e precisam de uma atenção especial.

segurança de dados

Uma pesquisa encomendada pela Mastercard mostra que quase 40% das empresas não priorizam a cibersegurança em seus orçamentos. Esse mesmo levantamento aponta que 80% das companhias entendem a importância desse fator. Ou seja, mesmo reconhecendo o valor de garantir a segurança dos dados, muitas não destinam recursos para isso.

Não ter um sistema seguro e deixar as informações expostas prejudica a reputação da sua empresa. Além disso, ainda pode fazer com que ela perca muito dinheiro. Ela vai precisar consertar a falha e ainda corre o risco de sofrer processos judiciais. 

Então, a melhor opção é tomar medidas preventivas para evitar passar por isso. Que tal conferir algumas dicas para garantir a segurança de dados da sua empresa? É só continuar com a gente neste post!

Por que a segurança de dados deve ser uma prioridade?

Em primeiro lugar, vamos falar sobre o básico. Ninguém vai querer fechar negócio com a sua empresa se não sentir que está depositando os dados em um lugar seguro e confiável. Além disso, nenhum usuário vai querer colocar as informações nela também. Essa insegurança atrapalha o crescimento da sua empresa.

De uns tempos para cá, as empresas passaram a reconhecer o valor dos dados e, em alguns casos, eles servem até como material de trabalho. Desse modo, passaram a ser alvo de criminosos, que geralmente pedem altos valores para resgate.

Além de ter a imagem e a reputação prejudicadas, não ter um sistema seguro ainda é antiético e descumpre cláusulas contratuais. Certamente há algum artigo que trata do sigilo sobre as informações do cliente. É daí que podem vir os processos na Justiça. 

Existem três pilares que guiam a segurança dos dados: integridade, disponibilidade e confidencialidade. A integridade diz respeito a manter os dados como eles são, sem modificações não autorizadas. A disponibilidade se refere a permitir que as informações sejam facilmente acessadas por quem tiver autorização. Por fim, a confidencialidade garante que o acesso aos dados seja limitado e liberado apenas para quem tiver permissão. Use essas diretrizes ao implementar uma cultura de segurança dentro da companhia onde você trabalha.

3 dicas para garantir a segurança de dados da sua empresa

Conformidade com a LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados busca regulamentar o acesso e o uso de informações. Como é uma lei recente, muitas empresas ainda estão entendendo como ela funciona. No entanto, não há mais tempo hábil para esse processo de adaptação. Sua companhia precisa estar em conformidade com a lei o mais rápido possível, já que ela pode levar uma multa.

Sendo assim, vale a pena investir numa consultoria para que todos os detalhes da sua empresa sejam avaliados. Dessa forma, a equipe contratada vai observar possíveis brechas e dizer o que fazer para solucionar essa questão. Essa é a forma mais efetiva – e rápida – de garantir que a empresa cumpra todos os requisitos da lei que garante a segurança dos dados.

Conscientize seus funcionários

Antes, já era necessário que os colaboradores usassem a internet com cuidado e inteligência. Prestar atenção nos links, downloads e sites maliciosos antes de acessá-los sempre foi uma prática comum. Agora, essa prudência deve ser redobrada, pois os golpes estão cada vez mais complexos. É claro que existem meios tecnológicos que ajudam, mas o empenho das equipes é fundamental.

Além disso, os funcionários devem fazer senhas fortes nas ferramentas de trabalho. É uma medida muito simples e que faz toda a diferença na segurança dos dados. Vale lembrar que eles devem trocar essas senhas com frequência! 

O home office pode fazer com que as informações da empresa fiquem mais expostas por displicência dos funcionários. Por isso, recomendamos um post nosso que trata exatamente dessa questão. Saiba como evitar o uso indevido das ferramentas de trabalho.

Evitar usar redes públicas de WiFi também é uma boa prática para evitar uma exposição maior. Essas são atitudes básicas que exigem poucos recursos e ajudam muito a evitar ataques.

Limite o acesso aos dados

Deixar as informações da empresa e dos clientes disponíveis para que qualquer funcionário acesse é um grande erro. Os vazamentos podem ocorrer por falhas no sistemas. Contudo, muitas vezes, o problema também pode ser causado por humanos. Desse modo, você deve conceder o acesso aos dados apenas a determinadas pessoas.

Atualmente, existem soluções tecnológicas que permitem isso. Aqui, na Conecta, você encontra um software perfeito para ajudar com este problema. O Conecta Control limita o acesso às ferramentas de trabalho por IP ou por DNS. Você pode escolher quem verá os dados da empresa somente no escritório, por exemplo, e quem pode fazê-lo de qualquer lugar.

O Conecta Control também ajuda na gestão de horários e possui 14 dias de teste grátis para ver como ele funciona na prática. Ou seja, você garante a segurança de dados e ainda pode fazer o controle de jornada de maneira fácil. É uma ferramenta completa! Dê adeus aos problemas com o registro de ponto.

Em suma, ficou claro que sua empresa só tem a perder se ela não se dedicar à proteção dos dados. Conte com o uso da tecnologia para isso, mas esse não é o único jeito de melhorar a segurança. Converse com a sua equipe e reforce a importância da participação dela nesse processo. Mostre todos os prejuízos que a empresa pode ter caso as informações não estejam seguras. Adotar as práticas recomendadas nesse post vai ajudar a companhia a evitar problemas a respeito da segurança de dados.

Continue conectado: